quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Dicas para emagrecer

Todas nos queremos emagrecer, de preferência para sempre. Acredite, é mais fácil do que parece, há pequenos truques que ajudam a emagrecer de forma natural e definitiva. E o melhor de tudo, sem o risco de recuperar todos quilos perdidos novamente. Confira algumas dicas que podem ser aplicadas hoje mesmo à sua rotina, e que ajudam a dar um fim nos quilinhos extras sem sacrifícios.

O que fazer para emagrecer

O primeiro passo para perder peso, é aprender onde mora o inimigo. Alguns hábitos que, sem perceber, repetimos todos os dias, acabam atrapalhando nossa dieta e comprometendo a perda de peso. Descubra como corrigi-los e livre-se de vez do efeito sanfona.

Respeitar os horários
O organismo funciona melhor com horários certos. Evite comer sempre que sentir fome, ou ficar muitas horas de estômago vazio já que isto aumenta a probabilidade de cometer excessos às refeições.
O que fazer: Estabeleça horários para todas as refeições, incluindo os lanches. O ideal é comer de três em três horas, sempre pequenas porções.
Porque funciona: Ao criar um relógio alimentar, o organismo aprende que de tempo em tempo recebe uma carga de energia e acaba usando-a constantemente, sem estocá-la em forma de gordura. Resultado: Metabolismo ativo o dia inteiro. 

Mastigar lentamente
O cérebro precisa de 15 a 20 minutos para ativar o mecanismo de saciedade, que assinala o momento certo para parar de comer. Por isso quanto mais tempo gastar para mastigar os alimentos, naturalmente irá comer menos.
O que fazer: Corte a comida em pedaços pequenos, após levar uma porção a boca, solte o talher. A princípio pode parecer difícil mastigar mais de 10 vezes por vez, mas procure o máximo possível triturar a comida antes de engolir.
Porque funciona: A mastigação é o princípio do processo digestivo e tem influência no emagrecimento. A saliva atua nos alimentos facilitando a digestão, e quanto melhor mastigados, mais pré-digeridos eles chegam ao estômago e mais facilitam o funcionamento dos intestinos, um dos pilares para um emagrecimento saudável. O processo digestivo influencia também a absorção dos nutrientes (vitaminas, proteínas e sais minerais), aumentando a saciedade e diminuindo a vontade de comer sem parar. 
Trocar a gordura má pela boa
Não se deve eliminar por completo as gorduras da dieta, e fazê-lo pode até gerar efeitos negativos. As frituras devem ser evitadas, mas não deve se privar do azeite para temperar a salada, por exemplo.
O que fazer: Faça uma lista do que seriam considerados gorduras ruins: Frituras, embutidos, manteiga, alimentos industrializados (geralmente ricos em gorduras trans), snaks, salgadinhos, a gordura da picanha, etc...
E uma lista das gorduras boas: Azeite de oliva (use-o para temperar saladas), óleos vegetais: Girassol, linhaça, chia, soja (troque pelo óleo tradicional), nozes e castanhas (coma pequenas porções no lanche), abacate (use-o para preparar sucos naturais), peixes (ótimo substituto para a carne).

Porque funciona: As gorduras consideradas boas, ajudam a desentupir as artérias, aumentando a circulação do sangue por todo o corpo. A circulação sanguínea é importante para aumentar a temperatura corporal e consequentemente, queimar mais calorias. 
Aprender a combinar
Há combinações de alimentos que engordam e devem ser evitadas. É o caso de:
  • Pão + batatas
  • Batatas + massas
  • Massas + pão
  • Batatas + carnes
  • Cereais + batatas
  • Açúcar + cereais
  • Fruta ácida + açúcar
  • Fruta doce ou fruta ácida + cereais
  • Castanhas e nozes + mais açúcar ou leite
  • Leite + verduras
E também há combinações mais seguras como, por exemplo:
  • Frutas ácidas + nozes
  • Fruta doce + iogurte
  • Verduras + azeite + pão ou massas
  • Carne ou peixe + verduras + queijo ou leite
  • Leite + cereais.
O que fazer: Procure na mesma refeição não ingerir dois tipos de carboidratos. Por exemplo: Macarronada (carboidrato) com purê de batatas (também carboidrato). E sim, combinar carboidratos com proteínas. Por exemplo: Pão integral (carboidrato) com peito de frango grelhado (proteína). Nunca esquecendo de ingerir verduras e legumes (fontes de fibras e nutrientes).Porque funciona: Os carboidratos são fonte de energia para o organismo, mas quando ingerimos em excesso, o corpo utiliza o que precisa e o resto guarda (estocado em forma de gordura) para usar quando precisar. As proteínas por sua vez, não geram energia, por isso, se só ingerimos proteínas na refeição, a fome aparece rapidamente.´
]

2 comentários:

Menos vinte quilos... disse...

Nossa... Eu combinava a maioria desses alimentos.. Complicaaado!! Obrigada pelas dicas, viu? Bjooooos!

Patty disse...

muito bom adoreiiiiiiiiiii.Bjooooss!